sexta-feira, 3 de maio de 2013

A Casa de Liam

      A casa de Liam uma grande propriedade com portões de ação com um grande brasão da família na entrada. Escuro e cheio de neblina. A entrada da propriedade passando o portão aparentava ter mais de 30 metros o que podia-se dizer também da largura, a casa parecia ocupar um quadra inteira. Só pela casa podia-se dizer a importância de Liam ou de sua família na cidade. Muito diferente da casa do General, pelo que eles tinha visto, uma casa grande mas nem de longe chegava aquele tamanho, era enfincada no meio de outras casas no centro da cidade. A casa de Liam ficava no lado norte da cidade, de la podia-se ver os muros fortificados de Felling.
    Ao tocarem no portão sentiram um calafrio percorrer suas costas e um desejo que estar em outro lugar, talvez de volta a paz do monastério ou em suas casa, porem persistiram a esse estranho desejo. Boer já ia levantando o machado contra a tranca do portão quando Roland fez um sinal de que não era necessário e apressou Bork a tomar a frente. O pequeno goblin se adiantou e foi abrindo o portão com suas pequenas ferramentas.
    Via-se pequenas luzes fracas entra a neblina, eles foram entrando, o Pequeno Bork desapareceu dentro da neblina, e Boer foi tomando a dianteira,  o jardim era imenso, com arbustos e arvores cuidadosamente podados. Então ouviram a voz vindo da frente da casa.
    - Vocês estão na propriedade do senho Liam Stannyn por favor, retirem-se - falou uma voz rouca e grossa.
   O grupo foi se aproximando confiante de cumprir seu dever e falaram
   - Estamos aqui a mando do general, ele exige a presença de Liam no Monastério - Falou Roland
   - Senhores, esse é o ultimo aviso retirem-se da propriedade do Senhor Liam - tornou a repetir a voz.
   - Mas o general, o governador nos mandou buscar Liam - Tentou argumentar Roland ainda.
   - Eu os avisei - Disse a voz partindo em carga contra o grupo, outras lanternas que estavam no canto da casa foram largadas no chão e laminas apareceram por entre a nebrina dos temidos machetes de guerra ogrun.
   O ataque foi rápido em poucos intentes pode-se ver 8 deles armadurados e com machete em mãos, Roland se distanciou da frente dando Lugar a Taraleoco e seus animais, Boer já se via cercado de pelo menos três dele enquanto os outros se deparam com o monstro que era o urso de Taraleoco e o mesmo transformado em leão, Roland e Bork com sua besta, escondido na neblina, de traz atiravam nos ogruns que vinham cheios de sede de sangue para defender a propriedade de seu mestre. E para agravar mais ainda a situação dois gigantes-de-guerra que faziam a ronda na lateral da casa e mais ogruns vinham coferir e o barulho e se juntavam a batalha.
    Boer olhou incrédulo vendo aqueles dois constructos saindo da nebrina no quintal de uma casa e vindo ataca-los.
    - Que maldito cara é esse que tem essas coisas no quintal !! - reclamou enquanto ataca um ogrun e se preparava enquanto o gigante se aproximava.
    Os ogruns atacavam ferozmente, mas a ferocidade das besta de Taraleoco e de Boer com seu machado eram ainda maiores derrubando os ogruns um a um e suportando os poderosos punhos dos gigantes-de-guerra, ate só sobrarem esses. Então se deu a loucura de metal contra metal, o corpo de Boer Ja estava todo marcado, e os animais de Taraleoco estavam feridos. Mas se mantiveram fortes ate que o primeiro gigantes finalmente caiu, então Taraleoco se afastou do combate corpo-a-corpo para poder curar seus animais e Boer enquanto lutavam na linha de frente contra o gigante, logo atra Roland e Bork atiravam, Rolando com suas pistolas lascavam a armadura do gigante enquanto Bork com sua besta tentava acertar algum ponto critico das engrenagens da maquina. Então em Um ataque poderoso do Urso e de Boer o gigante finalmente encontra seu limite e cai.

Nenhum comentário:

Postar um comentário